segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Curso Venda mais: encante no atendimento e pós-venda


Já estamos no final de Novembro, enfim, no final do ano. O mercado na época das compras de Natal fica mais aquecido e, inclusive, há contratações temporárias, por conta do aumento do volume de clientes e mercadorias.

Assim, para garantir que as vendas acompanhem este ritmo é um grande desafio e é importante que os profissionais estejam preparados e tenham estratégias definidas para garantir os números positivos, sem contar que a imagem da empresa está em jogo e o cliente quer ser bem atendido, com agilidade e atenção.

E a sua equipe de vendas está preparada?

Venha participar do curso VENDA MAIS: ENCANTE NO ATENDIMENTO E PÓS VENDA nos dias 02 e 03 de Dezembro sendo sexta das 18h30 às 22h30 e sábado das 08h às 17h.

Vagas limitadas.


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Como cultivar bons colaboradores na sua empresa

Texto retirado do livro "Executivos, alfaces e morangos - Como direcionar e cultivar seu talento." De Bernt Entschev.

I ) EXECUTIVOS, ALFACES E MORANGOS

Fernando é um profissional que trabalha duramente visando as melhorias para a empresa onde atua. Mas, como muitos outros gestores, queixava-se de seus  subordinados, principalmente no tocante à baixa produtividade, aos maus hábitos e à resistência deles em relação a mudanças. Ele reclamava, frequentemente, que já não sabia mais como resolver os pequenos problemas de relacionamento ou de competência surgidos entre os membros de sua equipe, quando certo dia ganhou de um amigo um livro sobre o cultivo de plantas.

Inicialmente, Fernando estranhou aquele tema, pelo qual jamais havia se interessado. Contudo, a insistência do amigo fez com que o executivo deixasse de lado o preconceito e se entregasse à leitura. Ao executá-la, notou que poderia inserir em sua empresa alguns dos ensinamentos contidos no livro.

Fernando começou a pensar em seus empregados como se fossem plantas. Se, quando se quer bons frutos, começa-se pelas sementes, então o mesmo vale para profissionais que, para apresentarem bons resultados, precisam ser bem recrutados, ter um potencial mínimo e estar em funções condizentes com o seu perfil. O executivo atentou também para o fato de que, para garantir o desenvolvimento saudável da planta, é preciso vigiar a semente, regando-a de tempos em tempos. Se a deixarmos entregue às intempéries, as chances de a semente vingar ficam minimizadas. Percebeu ainda que os funcionários, da mesma maneira, necessitam de acompanhamento e motivação para crescer e não "secar".

Além disso, fez a seguinte comparação: para que uma muda não seja sufocada, o terreno deve ser mantido limpo, evitando, assim, o surgimento de ervas daninhas; com base nisso, o bom profissional não pode ter seu espaço prejudicado por fofocas e intrigas. Por fim, memorizou: o tempo de crescimento e amadurecimento de cada planta deve ser respeitado. Se colhida antes do tempo, será miúda; se passar do ponto, será dura, de sabor acre ou podre. Em função disso, entendeu que as pessoas requerem um período para amadurecer na empresa ou em seu cargo, para que possam adquirir confiança e experiência. Mas, se esquecidas em postos que não oferecem estimulo ou desafios, podem ser tornar amargas e insatisfeitas.

Entretanto, o que auxiliou Fernando a modificar, para sempre, as relações humanas em sua organização foi o conceito mais simples utilizado em uma horta. O gestor aprendeu que ao plantar alfaces jamais colheria morangos. Por isso, Fernando passou a selecionar melhor as pessoas que ocupariam cargos de confiança e de responsabilidade maior na sua empresa. O administrador compreendeu que não basta acreditar na capacidade de um funcionário para realizar determinada função. É necessário identificar que é, verdadeiramente, capaz de executá-la.

CONCLUSÃO:
As limitações dos colaboradores devem ser levadas em conta pelo gestor, bem como suas habilidades e competências. A sensibilidade para perceber o potencial de cada um ou para garantir um ambiente propício ao crescimento profissional é uma das principais características de um chefe de sucesso. Saber distinguir alfaces de morangos parece simples, ao passo que a comparação entre ambos soa enfadonha. Contudo, muitos administradores ainda cometem equívocos tentando transformar hortaliças em frutas. Isto é, sem oferecer treinamento apropriado ou condições técnicas para a execução de um serviço, algumas organizações exigem resultados absurdos. Ou pior, solicitam aos profissionais resoluções para tarefas que estão acima de suas possibilidades de contribuição. Em contrapartida, essas mesmas empresas deixam de cobrar resultados de colaboradores com mais tempo de casa ou com maior carisma. Essa postura pouco exigente dificulta o desenvolvimento do potencial e dos talentos, negando à semente a oportunidade de prosperar.


Curso Chefia e Liderança: desenvolvendo líderes

Nos dias 29/11 a 02/12 teremos um curso sobre CHEFIA E LIDERANÇA: DESENVOLVENDO LÍDERES.

De primeira, pode parecer que para comandar uma equipe, é necessário ser CHEFE dela, mas há muita diferença entre ser CHEFE e LÍDER.

De início, as pessoas têm a mania de confundir os dois, às vezes por falta de experiência ou até mesmo falta de tato, sem contar que um LÍDER pode ser um CHEFE, mas um CHEFE não pode ser um LÍDER.

Ficou confuso?

Então venha participar desse curso para se desenvolver como um LÍDER.

Faça já sua inscrição.
Vagas limitadas.


sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Curso Introdução à Análise Transacional


Nos dias 25 e 26 de Novembro teremos um curso sobre Introdução à Análise Transacional com certificação da Unat Brasil (União Nacional dos Analistas Transacionais.

A Análise Transacional é uma teoria da personalidade e uma psicoterapia sistemática para o crescimento e a mudança pessoal". É também uma filosofia de vida, uma teoria da Psicologia individual e social. Possui um conjunto de técnicas de mudança positiva que possibilita uma tomada de posição quanto ao ser humano. 

Um dos objetivos da AT é levar o indivíduo a alcançar a Autonomia de Vida. Entende-se por Ser Autônomo o indivíduo que tem o controle de sua própria vida, aceita a responsabilidade de seus próprios sentimentos, pensamentos e comportamentos, além de abdicar-se de padrões inadequados para viver no aqui-e-agora. Tudo isso pode ser obtido através da recuperação de três capacidades: consciência, espontaneidade e intimidade. Essas três capacidades são inatas no ser humano, entretanto algumas vezes ficam limitadas devido a situações estressantes ou traumáticas que sofremos em nossa infância.


quarta-feira, 16 de novembro de 2016

A importância da inteligência emocional na liderança

Um indivíduo emocionalmente inteligente é aquele que consegue identificar as suas emoções com mais facilidade.

Uma das grandes vantagens das pessoas com inteligência emocional é a capacidade de se automotivar e seguir em frente, mesmo diante de frustrações e desilusões.

Entre as características da inteligência emocional está a capacidade de controlar impulsos, canalizar emoções para situações adequadas, praticar a gratidão e motivar as pessoas, além de outras qualidades que possam ajudar a encorajar outros indivíduos.

O "controle" das emoções e sentimentos, com o intuito de conseguir atingir algum objetivo, atualmente, pode ser considerado com um dos principais trunfos para o sucesso pessoal e profissional. Por exemplo, uma pessoa que consegue se concentrar no trabalho e finalizar todas as suas tarefas e obrigações, mesmo se sentindo triste, ansiosa ou aborrecida.

A inteligência emocional, para grande parte dos estudiosos do comportamento humano, pode ser considerada mais importante do que a inteligência mental, conhecido como QI, para alcançar a satisfação a nível geral.

Que saber mais sobre Inteligência Emocional e como pode ajudar na liderança?

Dia 22 de Novembro teremos uma palestra com Sirley Gonzalez às 19h30 na Acisbs.

Entrada: 1 kg de alimento.



terça-feira, 8 de novembro de 2016

Gestão da Inovação - Inovar para competir

Investir em inovação: uma boa ideia para chegar ao sucesso.

Televisão, rádio, internet, shoppings... Hoje em dia, a oferta de novos bens de consumo está por toda a parte. A variedade e a velocidade com que essas novidades chegam ao mercado tem sido cada vez maior, disponibilizando ao consumidor um conjunto enorme de possibilidades.

E como se destacar dentre tantas ofertas?

INOVANDO.

A concorrência deve servir de estímulo à criação e lançamento de novidades quase que continuamente. Por isso, as empresas podem, e devem, ter na inovação um dos seus alicerces para garantir um futuro duradouro.

Muita gente quando pensa em inovação, lembra logo de tecnologia.

Mas inovação é muito mais do que isso. Inovar envolve a implantação de novos produtos, serviços, processos e até a aplicação de um novo método organizacional ou de marketing.

É preciso agregar valor aos produtos e serviços oferecidos pela empresa, aos processos produtivos e onde mais a criatividade e as novas ideias possam aumentar a competitividade do seu negócio.

No curso de Gestão da Inovação serão 15 horas de capacitação, divididas em 5 encontros presenciais. Durante esta etapa você aprenderá, com exemplos práticos, o que pode fazer para introduzir a inovação na sua empresa. E terá a oportunidade de elaborar um plano com um conjunto de ações específicas para que o aprendizado seja colocado em prática. Após os encontros, sua empresa contará com 3 horas de assessoria e poderá, ainda, receber até 40 horas de consultoria individualizada para a implantação de ambientes inovativos, para estimular a criatividade e a vontade de todos da empresa para fazer melhor e diferente.